O que é Tantra?

Embora muitas pessoas acreditem que o tantra é uma prática que diz respeito apenas ao sexo, essa é uma visão bastante deturpada e diferente de seu objetivo original. O tantra é, na verdade, uma filosofia de vida que foi criada na Índia, há muitos séculos.



Acredita-se que o tantra é um tipo de filosofia comportamental que foi criado na Índia há mais de seis mil anos. É importante lembrar, contudo, que não foi apenas uma única pessoa que se tornou responsável pela sua invenção, mas uma série de pensadores que, com os seus livros, perceberam que é possível, para o ser humano, evoluir.

O conjunto de obras, que aborda inúmeros assuntos pertinentes ao nosso dia a dia, deu origem ao tantra. Podemos dizer, então, que por meio dessa filosofia de vida o ser humano é capaz de se desenvolver em três níveis diferentes: físico, mental e espiritual.

Apesar de ser bastante conhecida no Oriente, essa prática vem se tornando bastante popular no Ocidente em tempos recentes. Devemos, contudo, ficar atentos para não nos prendermos a explicações estereotipadas que acabam deturpando a imagem dessa filosofia tão bela e vantajosa para nosso corpo e a nossa alma!

A palavra “tantra” vem do sânscrito e significa “uso, trama, tecer”. Utilizada desde o século VII, possui grande conexão com rituais de medicação e disciplina, algo que é extremamente importante para essa prática.

Além disso, ao dissecarmos a sua composição, podemos perceber que a palavra possui duas sílabas: enquanto “tan” significa "expansão", “tra” significa "libertação". Assim, ao juntarmos os dois significados, podemos perceber que o termo possui ligação com a ascensão espiritual das pessoas.

De maneira resumida, todas elas possuem algum tipo de ligação com as energias humanas, os chakras e maneiras de expandi-los.

Para o tantrismo, existem duas divindades principais: Shiva (masculino) e Shakti (feminino). Enquanto o primeiro é o símbolo do espírito e da alma, o segundo representa a matéria e tudo aquilo que é físico, como o nosso próprio corpo. O tantra, portanto, tem como principal objetivo fazer com que as pessoas unam essas duas divindades em seus próprios corpos.